Último dia de inscrição no curso de especialização em Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária à Saúde

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 48

 

As inscrições para o curso de especialização em Vigilância em Saúde na Rede de Atenção Primária à Saúde, oferecido pelo Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia), encerram nesta terça-feira, 9/7.

O curso é modular e será realizado em Tabatinga(AM). Para esta edição estão sendo oferecidas 50 vagas, distribuídas entre profissionais de saúde do Brasil, Peru, Colômbia e Equador. As vagas destinadas aos candidatos estrangeiros são de responsabilidade exclusiva da Assessoria de Assuntos Internacionais de Saúde doo Ministério da Saúde (Aisa-MS).

As inscrições podem ser feitas presencialmente ou por e-mail. Presencialmente, estão sendo recebidas no campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam/Campus Tabatinga), que fica no bairro Vila Verde, na sala de Departamento de Administração e Planejamento – DAP, no horário de 8h30 às 12h e de 14h às 17h, por Valderice Mendes, secretária do curso, no município. Por e-mail, devem ser enviadas para inscriçaolato.ilmd@fiocruz.br.

Acesse o edital do curso em no site da Fiocruz Amazônia em  https://amazonia.fiocruz.br  ou clique.

A oferta do curso integra as ações de Educação definidas no Projeto QualificaSUS, do ILMD/Fiocruz Amazônia, e nesta atividade conta com em parceria da Assessoria de Assuntos Internacionais de Saúde do Ministério da Saúde (Aisa-MS), Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), Organização Panamericana de Saúde (Opas), do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Esclarecimentos sobre os documentos e envio da inscrição podem ser solicitados somente pelo e-mail duvidaslato.ilmd@fiocruz.br

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotarão modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do aluno trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos serão ofertados em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com apoio da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria Cosems-AM.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da FioCruz.

 

Fiocruz Amazônia seleciona facilitadores para atuarem em curso de atualização no interior do Amazonas

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 25

O Instituto Leônidas & Maria Deane (ILMD/Fiocruz Amazônia) divulga a Chamada Pública Nº 006/2019 para a seleção de profissionais com nível superior que irão atuar nos municípios do Amazonas como facilitadores, para a realização do curso de atualização Organização de Ações de Vigilância, Prevenção e Controle de Agravos Notificáveis e Organização de Ações de Monitoramento de Agravos Imunopreveníveis.

Os interessados em concorrer às vagas devem ler com atenção o edital. As inscrições estão abertas no período de 8 a 17 de julho. Esclarecimentos sobre documentos e envio de inscrição podem ser solicitados somente por e-mail, para o endereço eletrônico duvidaslato.ilmd@fiocruz.br.

Para este processo seletivo estão sendo ofertadas 30 vagas. A seleção será feita em duas etapas, sendo a primeira de Avaliação de Currículo com Comprovação dos Itens de Pontuação e, a segunda, de Avaliação de Desempenho.

Acesse a Chamada Pública Nº 006/2019.

REQUISITOS

  1. Possuir nível superior completo, preferencialmente na área de saúde;
  2. Ter boa capacidade de comunicação e de relacionamento interpessoais;
  3. Ter disponibilidade de dedicação exclusiva durante todo o período de realização das ações educativas, inclusive nos finais de semana;
  4. Ter disponibilidade para participar de todas as etapas do treinamento/capacitação a ser realizado na cidade de Manaus (AM).

SOBRE O QUALIFICASUS

O Projeto QualificaSUS  é uma iniciativa do ILMD/Fiocruz Amazônia  que tem como objetivo qualificar o corpo de trabalhadores no nível da gestão e do serviço das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Amazonas e órgãos parceiros, a fim de proporcionar um serviço de melhor qualidade e efetividade aos usuários do SUS.

São cursos de atualização, especialização e mestrado que adotarão modelo pedagógico pautado na integração ensino-serviço, na problematização da realidade local, na valorização do conhecimento e experiência do trabalhador, entendido como sujeito das práticas de gestão e sanitárias desenvolvidas nas unidades de saúde.

Os cursos serão ofertados em todos os 61 municípios, além da capital Manaus. A iniciativa conta com recursos oriundos de emenda 71040010, da bancada parlamentar do Amazonas e com parceria do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas  (Cosems-AM).

Fonte: Assessoria de Comunicação da FioCruz.

 

AMAZONAS RECEBE ESTUDO INÉDITO DE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO INFANTIL

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 45


Inquérito visitará mais de 500 domicílios para avaliar estatura, peso e exames de sangue de crianças de até cinco anos

O Estudo Nacional de Alimentação e Nutrição Infantil (Enani), pesquisa da UFRJ encomendada pelo Ministério da Saúde, chega em Amazonas para percorrer 580 domicílios em três cidades até julho. Essa é a quarta fase do inquérito, que, pela primeira vez no país, coletará informações detalhadas sobre hábitos alimentares, peso e altura de crianças de até cinco anos. Também serão realizados exames de sangue nos participantes com mais de seis meses de vida e o mapeamento sanguíneo de 12 micronutrientes, como os minerais zinco e selênio, e vitaminas do complexo B, além de investigadas informações sobre amamentação, doação de leite humano, consumo de suplementos de vitaminas e minerais, habilidades culinárias, ambiente alimentar e condições sociais da família. Ao todo, 15 mil famílias serão visitadas pelos pesquisadores do Enani, em 123 municípios brasileiros.

O objetivo do estudo é obter dados inéditos sobre o crescimento e o desenvolvimento infantil para compor um retrato da nutrição infantil no Brasil, que possa subsidiar a elaboração de políticas públicas na área de saúde e nutrição no futuro. O coordenador nacional do Enani, o pesquisador Gilberto Kac, destaca que um inquérito tão completo como este trará informações inéditas sobre alimentação infantil e o perfil de deficiência de vitaminas e minerais das crianças brasileiras. "Os dados sobre estado nutricional antropométrico poderão ajudar a responder, por exemplo, se a desnutrição está realmente diminuindo como um problema epidemiológico. Por outro lado, o estudo deverá corroborar a acertada definição do Ministério da Saúde em indicar a prevenção da obesidade com prioridade em sua agenda", adianta o pesquisador.

 

Visitas domiciliares

 A 4ª fase do Enani visita, entre junho e julho, 1.560 domicílios em 10 municípios do Acre, Amazonas, Rondônia, Roraima e Tocantins. Em Amazonas, 580 domicílios serão percorridos nas cidades de Itacoatiara, Manacapuru e Manaus. 

O Enani percorre, desde março, 6.980 casas no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Distrito Federal, Mato Grosso e Paraná, nas três primeiras fases da pesquisa. Até o fim do ano, todos os estados brasileiros receberão os pesquisadores de campo.


Segurança

 As visitas domiciliares do Enani são realizadas por pesquisadores de campo identificados com camisas e crachás contendo o nome e a fotografia do entrevistador, além do logotipo do Ministério da Saúde. Os dados informados são sigilosos e, em hipótese alguma, os nomes das crianças ou dos seus responsáveis serão identificados.

 A participação dos indivíduos é voluntária. No início da pesquisa, o entrevistador explica todos os procedimentos e entrega aos participantes um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Esse documento informa sobre todos os detalhes do estudo e orienta como o selecionado pode entrar em contato com a central do estudo para tirar dúvidas, incluindo a opção gratuita de ligar para o número 0800 808 0990. A realização da pesquisa segue rigorosa metodologia científica e foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da UFRJ.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério da Saude.

 

Amazonas assume diretoria no Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 12


O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (COSEMS-AM), Januário Neto, assumiu a Diretoria de Municípios Ribeirinhos e em Situação de Vulnerabilidade dentro da estrutura do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS). A eleição da nova diretoria da entidade aconteceu na tarde desta quarta-feira (04/07), durante Assembleia Geral que reuniu 1.699 gestores de todo país.

A Diretoria de Municípios Ribeirinhos e em Situação de Vulnerabilidade é quem fomenta a criação de critérios inclusivos na formulação de novas políticas públicas, especificamente voltados para a população que mais necessita dos serviços públicos de saúde.

Januário Neto já tem um trabalho nacionalmente reconhecido na área, por suas atuações como secretário Municipal de Saúde de Itapiranga, Manaquiri e, atualmente, Tapauá. “Com a importância da vivência in loco dos problemas cotidianos do Amazonas, que são exponencialmente diferentes do restante do país, podemos realmente criar alternativas mais inclusivas, mais palpáveis, onde realmente a população se enxergue”, declarou.

A eleição da nova diretoria do CONASEMS foi realizada durante o 35º Congresso Nacional da entidade. Willames Freire Bezerra, secretário municipal de Pacatuba-Ceará, foi eleito o novo presidente na chapa “Somos todos CONASEMS”, composta por 37 gestores municipais que passam a ocupar cargos na diretoria executiva da entidade. No cargo de vice-presidentes, assumem Charles Tocantins e Cristiane Pantaleão.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cosems-AM.

 

Livro traz relatos dos trabalhadores da saúde em Tefé

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 22


Um pouco da experiência dos trabalhadores da saúde do Município de Tefé. Esse é o conteúdo do livro “Educação Permanente em Saúde em Tefé: Qualificação do trabalho no balanço do banzeiro”, lançado nesta quarta-feira (03/07), pela editora RedeUnida, durante o 35º Congresso do Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (CONASEMS), em Brasília.

O livro trás relatos de experiências de facilitadores que trabalham no projeto de educação permanente em saúde, além de artigos de profissionais da área. “São contadas experiências de trabalhadores nas suas áreas de atuação dentro do projeto. É um pouco da vivência de quem leva Saúde para a população do município”, comenta a secretária de Saúde de Tefé e uma das organizadoras da obra, Maria Adriana Moreira.

De acordo com Maria Adriana, o projeto conseguiu reorganizar o trabalho na área e melhorar os indicadores da saúde de Tefé. “Ainda não estamos cem por cento, mas conseguimos avançar bastante. Um exemplo é a imunização no município, que hoje conseguimos atingir a totalidade da meta, o que não acontecia antes”, lembra.

O projeto começou em 2017 e vem acontecendo de forma contínua, apesar dos cortes nos recursos. “Hoje levamos o trabalho adiante com recursos próprios do município. Incorporamos na política de saúde de Tefé, inclusive com a criação da Coordenação da Educação Permanente e do Fórum dos Trabalhadores em Saúde”, explica Maria Adriana.

Na avaliação da coordenadora do Projeto de Educação Permanente, a assistente social Renata Figueiró, atualmente, o projeto está em um momento de qualificação dos facilitadores, com treinamentos permanentes para o aprimoramento dos profissionais. “O próximo desafio é criar uma cultura dentro do funcionalismo de modo que todos compreendam a importância do trabalho”, opina.

Além do livro físico, a obra está disponível em formato digital (PDF e EPUB) no site www.editora.redeunida.org.br.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cosems-Am.

 

A Conferência Estadual de Saúde do Amazonas, encerra hoje (3). O evento aconteceu no Centro de Convenções Vasco Vasques, na avenida Constantino Nery, zona centro-oeste de Manaus

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 22

 
O tema desta edição foi “Democracia e Saúde: Saúde como direito, consolidação e financiamento do SUS”. Representantes dos trabalhadores, usuários, gestores e prestadores de serviços, estão entre os delegados participantes da conferência, que visa a participação social no fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Também participam representantes do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), do Ministério Público Estadual (MPE), da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), das Secretarias Municipais de Saúde, da Associação Amazonense de Municípios (AAM), entre outros.
O COEMS-AM foi representado pelo Secretário de Saúde de Lábrea, Dário Vicente.
O evento tem como objetivo a participação social na elaboração das políticas de Saúde do Brasil. Foi precedido das conferências municipais e conta com a participação de 550 delegados de 61 municípios. Durante a conferência estadual, estão sendo escolhidos os 76 delegados que vão representar o Amazonas na 16º Conferência Nacional, que será realizada em 4 a 7 de agosto, em Brasília. Também serão escolhidas as propostas a serem apresentadas pelos delegados estaduais na conferência nacional.
“É um fórum que acontece a cada quatro anos. O evento fomenta as principais Políticas Públicas da Saúde. Os debates contam com a participação da comunidade civil organizada através de seus representantes (25% de representantes dos trabalhadores da saúde, 25% de gestores e prestadores de serviço do SUS, e 50% de usuários do SUS)”, afirma o secretário do estado, que é o coordenador da Conferência.
A secretária geral da Comissão Organizadora da Conferência Estadual, Ana Eli Vasconcelos, lembra que as Conferências são reguladas pela Lei Federal nº 8.142/1990, que institui maior participação popular na elaboração das políticas públicas voltadas à saúde.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Cosems-AM.