PARLAMENTARES ENTRAM NA LUTA PELO MAIS MÉDICOS NO AMAZONAS

em News
Acessos: 132


Criar um grupo de trabalho envolvendo a Assembleia Legislativa, deputados federais e senadores para acompanhar de perto a situação do programa Mais Médicos no interior do Amazonas. Essa foi a proposta da deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) durante debate sobre o tema no plenário da ALE na manhã desta quarta-feira (20/02). O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Amazonas (COSEMS-AM), Januário Neto, esteve na Casa para expor o quadro alarmante da saúde no interior do Estado sem a presença dos profissionais do programa Mais Médicos.

“Nesse primeiro momento a gente precisa garantir a reposição dos profissionais, ou seja, precisa de uma política urgente para provimento desses profissionais uma vez que existia um programa federal que contemplava toda essas vagas”, argumentou o Januário Neto, lembrando que, atualmente, mais de 600 mil pessoas no interior do Amazonas estão sem qualquer assistência de um médico.

O presidente do COSEMS-AM ressaltou a importância do envolvimento dos parlamentares amazonenses nessa luta pela saúde do Amazonas. “Até então, estávamos marchando sozinhos nessa batalha para trazer de volta ao interior os médicos cubanos que deixaram nossos municípios há seis meses. Com o compromisso dos parlamentares, nossa voz ganha mais força, principalmente em Brasília”, comemorou.

A deputada Alessandra Campêlo foi firme na defesa do programa Mais Médicos no Amazonas. “A questão é que nós precisamos do médico lá no interior, seja ele cubano, nigeriano, americano, amazonense, paulista, enfim, a gente precisa de um médico formado, capacitado, atendendo no interior do Estado. E o custo amazônico, se for o caso, vai ter que ser inserido nessa contratação”, disse a parlamentar.

Também participaram do debate os deputados Mayara Pinheiro (PP), Wilker Barreto (PHS), Delegado Péricles (PSL) e Serafim Corrêa (PSB).
 

 

Fonte: Comunicação Cosems-Am.