MUNICÍPIO DE JURUÁ INICIA CAMPANHA NOVEMBRO AZUL

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 56


A Secretaria Municipal de Saúde de Juruá iniciou no dia 06, a campanha Novembro azul, mês da saúde do homem. As ações estão sendo organizadas pela Secretária de Saúde – Nádia, o Coordenador de Atenção Básica – Geraldo e pela Equipe de Saúde da Família.


Ações realizadas:
Verificação da pressão arterial
Verificação de glicemia
Realização de testes rápido
Atualização de cartão de vacina
Avaliação Odontológica e
Avaliação Médica
 

Fonte: Semsa Juruá.

 

EQUIPE DE SAÚDE DA FAMÍLIA RIBEIRINHA DE BARCELOS REALIZA SUA PRIMEIRA VIAGEM

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 73

Primeira viagem da Equipe de Saúde da Família Ribeirinha, que fará cobertura de 12 comunidades da sua abrangência: Cavoeiro, Vila Nova, Moura e Rio Unini. As Equipes de Saúde das Famílias Ribeirinhas (ESFR) desempenham a maior parte de suas funções em Unidades Básicas de Saúde (UBS) construídas/localizadas nas comunidades pertencentes a regiões à beira de rios e lagos cujo acesso se dá por meio fluvial.


A equipe é composta: Uma médica, uma enfermeira, uma fisioterapeuta, um dentista, uma tecníca em saúde bucal e dois técnicos em enfermagem.  As equipes de Saúde da Família Ribeirinhas estão direcionadas para o atendimento da população ribeirinha da Amazônia Legal, considerando as especificidades locais.

 

 

Fonte: Semsa Barcelos.

 

PROJETO ZIKALAB COMEÇA NO AMAZONAS COM DEZ MUNICÍPIOS

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 116

Dez cidades do Amazonas começaram a receber capacitação para diagnosticar microcefalia e trabalhar na prevenção do Zica vírus. O projeto ZikaLab, realizado numa parceria entre o Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems-AM), Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), Ministério da Saúde e Johnson&Johnson, proporcionou um treinamento de 60 horas a profissionais de saúde dos municípios de Manaus, Autazes, Barcelos, Careiro Castanho, Careiro da Várzea, Iranduba, Manaquiri, Nova Olinda do Norte, Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva.

De acordo com o presidente do Cosems-AM, Januário Neto, um ponto importante do projeto ZikaLab é a multiplicação do conhecimento para a rede de Saúde do interior do Estado. “O que acontece hoje é que os casos de média e alta complexidade estão concentrados na capital, o que obriga o morador do interior a se mudar para Manaus para buscar tratamento. Precisamos interiorizar a saúde para que a população do Amazonas tenha uma boa oferta desse serviço público em sua própria cidade”, comentou.

A microcefalia causa a malformação do cérebro do bebê. A doença pode ser diagnosticada ainda na gestação, no nascimento, ou nos primeiros anos de vida. Em 2017, seis estados brasileiros decretaram estado de emergência e viraram assunto na mídia internacional. O país, na época, enfrentou o maior problema de saúde pública dos últimos anos: o Vírus Zika e sua associação com o elevado número de casos de nascimento de bebês com microcefalia. O vírus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, espalhou-se rapidamente por todas as regiões, alcançando outros países da América, até ser considerada emergência internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

No curso de capacitação oferecido pelo projeto ZikaLab, os profissionais de saúde, por meio de ações intersetoriais (Saúde, Educação e Assistência Social) e do “Manual técnico de formação do trabalhador de saúde no contexto do vírus zika”, aprenderam técnicas para melhorar a atenção e o cuidado às famílias e crianças no enfrentamento ao vírus Zika e a microcefalia.

 

 #ZikaLab

Fonte: Comunicação Cosems-AM.

 

Trabalhador de Parintins aprova atendimento noturno em UBS “Há três anos não vinha ao médico, agora posso vir sem perder trabalho”

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 132

Os atendimentos noturnos sempre foram pleitos da administração municipal. O prefeito em exercício Tony Medeiros e o secretário de saúde Clerton Florêncio estiveram na noite desta terça-feira (06) nas unidades de saúde.
Esta semana o município de Parintins voltou a realizar os atendimentos noturnos nas unidades básicas de saúde (UBS). Consultas e análise de exames são as principais atividades desenvolvidas pelos profissionais de saúde e quando a situação requer uma maior atenção os pacientes são encaminhados para os hospitais Padre Colombo e Jofre Cohen.

Com o atendimento noturno, dezenas de pessoas têm procurado os profissionais que atuam no terceiro turno. O trabalho e as ações do dia a dia, muitas vezes tem impedido alguns desses pacientes a procurar as unidades durante o dia. É o caso do marceneiro Hélio Xavier Farias, 42, que há aproximadamente 3 anos não recebia atendimento médico. “Há três anos não vinha ao médico. Agora posso vir sem perder trabalho”, assegura ao comemorar a ação da Prefeitura Municipal de Parintins.
 
Quem atende também fica satisfeito pelo que ouve da comunidade. O médico Marcos Santos, por exemplo, com o sorriso estampado no rosto recebe os elogios de quem não tinha oportunidade de atendimento durante o dia. “É muito bom você ouvir do paciente a importância da Prefeitura abrir esse espaço para procurarem o médico”, afirma.
 
O prefeito em exercício Tony Medeiros e o secretário de saúde Clerton Florêncio estiveram visitando e acompanhando os atendimentos nas unidades de saúde Irmão Francisco Galianne, bairro Itaúna II, e no Darlinda Ribeiro, no Palmares. Nos locais eles receberam os agradecimentos de quem estava sendo atendido. “O que queremos é humanizar e dar qualidade no atendimento ao povo de Parintins”, frisa Florêncio.

Para Tony Medeiros, o munícipio de Parintins, com o atendimento à noite, dá oportunidade às pessoas que não tinham tempo de ir ao médico para serem atendidas. “A população realmente aprovou e o interessante é que o público que busca atendimento a noite também é grande”, comenta.

Ele ressalta que o compromisso do município é oferecer o melhor.

 

Fonte: Semsa PIN.

 

Começa o Novembro Azul, mês da campanha de prevenção do câncer de próstata

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 76

Depois do Outubro Rosa, começa nesta quinta-feira (1) o Novembro Azul, movimento de conscientização sobre a importância de detectar o câncer de próstata precocemente, aumentando as chances de cura. A campanha criada em 2003, mas que chegou ao Brasil em 2008, tem a mesma relevância do Outubro Rosa (sobre prevenção do câncer de mama), apesar de ainda ter programação mais restrita. Conforme dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer), mais de 68 mil novos casos da doença e cerca de 13 mil mortes devem ocorrer ainda este ano em decorrência do câncer de próstata.
A campanha faz um alerta aos homens para a necessidade de fazer os exames de PSA (Antígeno Prostático Específico) e o toque retal para diagnosticar a doença o mais cedo possível. Isso porque, de modo geral, o tumor é de crescimento lento e tem cerca de 90% de chance de cura quando diagnosticado precocemente. Os exames devem ser solicitados por um médico e, na eventualidade de um diagnóstico positivo, é recomendável procurar um oncologista, que poderá indicar o melhor tratamento.
De acordo com o urologista Geraldo Faria, coordenador da campanha Novembro Azul da SBU (Sociedade Brasileira de Urologia), o câncer de próstata é o tipo de tumor maligno que mais atinge a população masculina e só tem cura quando diagnosticado precocemente. "As mulheres também devem incentivar os homens de sua família, com mais de 50 anos, para que realizem os exames preventivos de próstata", diz. O médico lembra que quando o diagnóstico é feito tardiamente, quase sempre há pouco a fazer e o resultado acaba sendo a morte do paciente.


CONHEÇA A DOENÇA
O câncer de próstata é o resultado de uma multiplicação desordenada das células da próstata. Quando há presença de câncer, a glândula endurece, mas no começo não há sintomas. Eles só costumam aparecer no estágio avançado, por isso é fundamental que se faça os exames preventivos anualmente a partir dos 50 anos de idade (ou 45, se houver casos de câncer de próstata na família).
Caso a alteração seja detectada, o médico pode solicitar outros exames além do PSA, como ultrassom transretal e biópsia da glândula, que consiste na retirada de fragmentos da próstata para análise. Só então é feito o diagnóstico.
A evolução da doença é silenciosa e os sintomas são semelhantes aos do crescimento benigno da próstata, chamado de HPB. Quando alguns sinais começam a aparecer, 95% dos tumores já estão em fase avança, dificultando a cura.


SINTOMAS QUE MERECEM UMA CONSULTA AO MÉDICO
•    Sensação de que a bexiga não esvaziou completamente e a vontade de urinar persiste.
•    Dificuldade de iniciar a passagem da urina e de interromper o ato de urinar.
•    Urinar em gotas ou jatos sucessivos.
•    Necessidade de fazer força para manter o jato de urina.
•    Necessidade urgente de urinar imediatamente.
•    Dor na parte baixa das costas ou na pélvis (abaixo dos testículos).
•    Problemas em conseguir ou manter a ereção.
•    Sangue na urina ou no esperma (casos muito raros).
•    Dor durante a passagem da urina, quando ejacula, nos testículos, na lombar, na bacia ou nos joelhos.
•    Sangramento pela uretra.
•    Na fase muito avançada, também pode haver dor óssea, sintomas urinários, infecção generalizada ou insuficiência renal.

 

 

Fonte: Comunicação Cosems AM.

 

A Campanha Outubro Rosa de Humaitá

por Comunicação Cosems-AM
em News
Acessos: 95

 

1° Fórum Municipal de Saúde da mulher e do Homem de Humaitá foi dado início na manhã desta terça-feira (30 de outubro). 

O evento ocorre no auditório da Universidade Federal do Amazonas, conta com a participação de estudantes, servidores municipais, secretariado do executivo municipal e é uma realização do Conselho Municipal de Saúde, em parceria da Secretária de saúde e a prefeitura de Humaitá.

A solenidade contou com o pronunciamento do secretário de Saúde Cleomar Scandolara, que destacou o grande desafio de manter a estabilidade na prestação dos serviços de saúde publica e a importância do fórum da saúde que soma com o objetivo que é melhorar a cada dia a atuação."Quero parabenizar os colaboradores do conselho e os membros da organização deste evento que debate as problemáticas de nosso cotidiano social, partindo daqui as demandas apuradas e sugestões para que possamos melhorar ainda mais nossa atuação". Destacou Scandolara.

 

Fonte: SEMSA HUMAITÁ.